Em corrida dramática, Pedrosa vence GP do Japão

Confira o texto produzido pela assessoria da Dorna:

Pedrosa cruzou a linha de chegada em primeiro em um Grande Premio do Japão repleto de drama onde apenas os dois primeiros do chamado “Top 7” não sairam da pista e nem sofreram penalizações de passagem pela via de boxes. O GP começou com Stoner como pole position, saindo na primeira curva à frente do pelotão, enquanto o companheiro de equipe, Dovizioso, fez uma má largada passando metros atrás com Marco Simoncelli (San Carlo Honda Gresini Team) e Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3).

Valentino Rossi, da Ducati Team, caiu e desistiu na primeira volta, colidindo com Ben Spies, da Yamaha Factory Racing, e forçando o americano a passar por fora da pista. Enquanto isso, Stoner parecia no caminho certo para mais um triunfo, liderando de forma confortável até que também ele visitou a área de escape na quinta volta. Pouco depois foi a vez de Héctor Barberá (Mapfre Aspar) ir ao chão, enquanto Nicky Hayden (Ducati Team) ia além dos limites da pista depois de ter rodado na quarta posição.

Lorenzo teve de recuperar o tempo perdido durante a corrida para terminar em segundo, enquanto Stoner permaneceu em terceiro. Simoncelli e Dovizioso cumpriram as suas penalizações e depois deram início a grande batalha para terminarem em quarto, com o piloto da San Carlo Honda Gresini a levar a melhor sobre Dovi, que foi quinto.

Seguiram-se três americanos, com Spies em sexto, à frente de Hayden e de Colin Edwards (Monster Yamaha Tech 3). Hiroshi Aoyama (San Carlo Honda Gresini) evitou o drama e terminou em nono, o mesmo se passando com Randy de Puniet (Pramac Racing), mas com este a fechar a lista dos dez primeiros. Crutchlow foi 11º apesar de incursão por fora da pista a que se juntou uma penalização de passagem pela via de boxes.

Kousuke Akiyoshi (LCR Honda) foi 12º, com o companheiro de equipa Toni Elías a ficar a zeros na sequência de queda depois de ter chegado a ser sexto. Shinishi Ito (Honda Racing Team) foi o último a terminar a corrida, em 13º, enquanto Damian Cudlin, que rodou no lugar do lesionado Capirossi na Pramac Racing, foi ao tapete quase no fim da corrida e Álvaro Bautista (Rizla Suzuki) caiu quando rodava em quarto.

Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) decidiu não alinhar na corrida. O checo ainda se está a ressentir da contusão contraída na primeira volta de Aragón.


Quem é Rogério Lima

veja todos os seus posts

Rogério Lima é publicitário, mas já trabalhou na Assistência técnica de Concessionárias das marcas Honda e Yamaha por quase 2 anos. É, também, fundador da Comunidade "Biz Tuning", a maior do orkut.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*